R.  A ponderação ideal entre metas e competências depende de cada organização. No entanto, a grande maioria das empresas dá mais importância aos objetivos organizacionais do que às avaliações baseadas em competências. A grande maioria do percentual atribuído às metas é de 60 a 70%, enquanto as avaliações por competências recebem de 30 a 40%.


Deve ser sempre claro que o alcance das metas é aquele que permitirá que os objetivos organizacionais globais sejam alcançados.